sexta-feira, abril 06, 2018

Tripas no Faro da Cultura

No suplemento cultural do Faro de Vigo, Faro da Cultura do 22 de febreiro de 2018, saiu esta entrevista ao redor de Tripas.

Jaureguizar sobre Tripas

Artigo de santiago Jaureguizar sobre Tripas (Belagua.2017) aparecido no xornal El Porgreso o 9 de febreiro de 2018.

quarta-feira, abril 04, 2018

Primeiras páxinas de Tripas.

Pódese acceder ás primeiras páxinas de Tripas.
Aquí.

terça-feira, janeiro 09, 2018

José Alberte Corral fala sobre Ocidente





 Deparemos no relato de “Ocidente” intitulado: Não há ninguém perto de si”, escrevido com um feitio plástico e ricaz, Nele Momám elabora umha estória inesperada onde tempos e espaços estám misturados num discurso para nos mostrar aquilo que é agachado ainda que padecido. A linguagem está determinada por umha rítmica directa e sedutora. A personagem central encarnada numha mulher, Ameline, marca e vértebra todo o desenvolvimento dos acontecimentos narrados desde umha sexualidade livre até nos apresentar a barbaridade da guerra.



quarta-feira, dezembro 20, 2017

Lecturafilia fala sobre Tripas

O blogue literário Lecturafilia fala sobre Tripas.

Máis info.

terça-feira, novembro 14, 2017

Ocidente


Ocidente
Alberte Momán Noval
Círculo Rojo. 2017

Atar é submeter.

Manter preso um animal com a pele de outro ani­mal.

A humilhação como a máxima expressão do domí­nio.

Submeter os escravos com a pele de outros escravos.

Aprendemos em crianças a falar a língua do homem branco, aquela do ocidente que se tornou universal, porque o ocidente só conhece uma língua.

Pego no copo, antes do primeiro sorvo olho ao redor e só vejo ocidente.




Alberte Momán Noval. Ferrol. 1976
Para quem tem nado nela, Ferrol é mais do que uma cidade. Para mim tem sido um recurso literário para a sobreviver. É por isso que sempre volto ao mesmo livro, descrevendo um Ferrol que não é mais aquela cidade, senão uma forma de falar do atual Ocidente.