andas á procura?

Búsqueda personalizada

sexta-feira, maio 01, 2009

1º de maio
















Hoxe, 1º de maio, non é un día para a renuncia. É un día para os imprescindibles de Brecht, para nós, homes e mulleres desta terra e vidos doutras, traballadores e traballadoras, para a ausencia de medos, para a asunción do único risco asumible, a defensa dos dereitos fundamentais, os nosos.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog